O lixo nos oceanos é um problema global e tem afetado muito o ecossistema marinho. Pensando nisso, várias iniciativas têm aparecido no mundo para mudar essa realidade. A Adidas, por exemplo, criou recentemente uma coleção de tênis produzidos a partir de plástico retirado do mar. ONG’s como a queniana Ocean Sole criam produtos que tem como matéria-prima o lixo encontrado nas praias. Com o auxílio da tecnologia, esses projetos tentam diminuir o impacto dos detritos que se acumulam na natureza.

1-natturis

A ByFusion, uma startup estadunidense, não pensa diferente e está transformando os restos de plásticos encontrados no oceano em blocos de construção duráveis, evitando que os mesmos, ao serem reciclados, voltem a ser descartados e retornem para o mar.

A tecnologia foi criada pelo engenheiro neozelandês Peter Lewis e chama-se REPLAST. A ideia consiste em uma plataforma modular que comprime os plásticos, transformando-os em “tijolos” ecológicos de vários tamanhos, formatos e cores. O sistema dessa plataforma funciona a gás ou eletricidade e é super prático: não há a necessidade de selecionar o material ou lavá-lo.

DSCF0217-705x470

Por hora, os blocos foram projetados para serem utilizados em barreiras de estradas e paredes, mas a empresa garante que poderá personalizar o material para outros projetos eco-friendly.

Block-007

DSCF0240-1-1-705x470

O REPLAST pode ser feito com qualquer tipo de plástico e não necessita de colas ou adesivos. Do tamanho de um bloco de construção normal, ele pode ser modulado conforme o projeto. Sua produção emite 95% menos gases poluentes do que um material convencional. Incrível, não?

Fonte: Follow the colours