Um filhote de onça pintada de 3 meses foi entregue à Polícia Militar do Acre. O filhote, de 70 centímetros e 8 quilos, foi encontrado com dias de vida por uma senhora em uma floresta do município de Mâncio Lima (a 700 quilômetros de Rio Branco).

O animal estava sendo criado na casa da senhora há cerca de 3 meses como se fosse de “estimação”, segundo o Major Negreiros. “E muito bem cuidado! Ela entrou em contato com a PM e nós fomos até o município receber o filhote para entregarmos ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)”, explicou.

Sem nome escolhido, o filhote era alimentado apenas por leite. “Ontem, que ele comeu carne pela primeira vez”, contou o major Negreiros. Segundo ele, a onçinha passará por avaliações de uma equipe de especialistas veterinários, e ficará 40 dias em observação para, só então, ser devolvida [ou não] à floresta”, disse.

 

Lista de extinção 

No Brasil, a onça-pintada é listada pelo Ibama (2003) como ameaçada de extinção. Globalmente é classificada como ‘quase ameaçada’. A conversão de seu habitat natural para atividades agropecuárias é a principal causa da redução de 50% de sua distribuição original, sendo que a espécie foi extinta em dois dos 21 países em que ocorria historicamente (Uruguai e El Salvador). O peso de uma onça-pintada adulta pode variar entre 35 kg e 130 kg, conforme a idade, e geralmente os machos são mais pesados que as fêmeas. Sua expectativa de vida vária entre 10 e 20 anos.

2 natturis

Fonte: Portal Amazonia